Browse By

Não se confunda com a nova lei

A lei que obriga o uso do farol baixo em rodovias e túneis mesmo durante o dia foi consertada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O órgão decidiu equiparar LEDs a faróis baixos e, com isso, motoristas de carros mais atualizados não serão multados. A Polícia Rodoviária Federal informou que um ofício circular emitido nesta semana pelo Denatran determina que as luzes diurnas de LED devem ser interpretadas como farol baix. Este tipo de iluminação é o mais usado pela indústria como DRL, lâmpadas de circulação diurna – alguns poucos modelos usam outros tipos de lâmpada na função, mas o LED é mais eficiente por ser, de fato, mais fácil de se visualizar e por consumir menos energia. Essa intervenção é necessária para fechar uma brecha e está entre as atribuições do Denatran. A lei, de autoria do deputado Rubens Bueno (PPS-PR), se tornou polêmica ao ignorar a tecnologia atual de muitos carros de passeio fabricados no Brasil e também importados, que já saem de fábrica seguindo o padrão europeu, pelo qual LEDs se ligam automaticamente durante o dia.
Segundo o parlamentar, a “baixa visibilidade ainda é uma das principais causas de colisões nas estradas”. Bueno relatou: “Os condutores relatam que, muitas vezes, não conseguem visualizar o outro veículo a tempo de tentar uma manobra defensiva”. O projeto original cita ainda estatísticas de redução de acidentes pelo uso “obrigatório” de farol baixo em países como Estados Unidos e Argentina. Especialistas ouvidos pela reportagem, porém, discordam. Os EUA, por exemplo, não transformaram isso em lei. Lá usa quem quer. O que existe, desde 2003, é uma recomendação para que se regulamente a utilização de DRL.

Deixe uma resposta