Browse By

Sessão solene faz homenagem a taquígrafos da Assembleia

Taquígrafos da Assembleia Legislativa foram em sessão solene para entrega de Voto de Louvor ontem, pela manhã.
Parlamentares afirmaram que a homenagem é justa pelo excelente trabalho realizado pelas taquígrafas, que ajudam a resgatar os debates e constituem um arquivo importante que resgata a memória da História do Brasil, além de contribuir efetivamente para a construção da nossa própria memória.
O diretor do Departamento Legislativo, Huziel Trajano Diniz, ressaltou a importância do trabalho realizado pelos servidores, que documentam a história da Assembleia no seu dia a dia, transferindo para o papel com fidelidade o que é falado e apresentado nas sessões e audiências e que são transpostos para os anais da Casa.

Esmero

O secretário legislativo, Carlos Manvailer, afirmou que ser taquígrafo é ser artista, que trabalha com traços que somente eles entendem. Em 1983 foi instituída a função na Assembleia Legislativa, desenvolvida com esmero sua função. Ele Expressou sua admiração e respeito pelo excelente trabalho. ”Agradeço tudo o que fizeram e fazem por esta Casa”, citou.
Manvailer lembrou com carinho da taquígrafa Miriam da Silva Costa, que faleceu vitimada pelo câncer prematuramente, “deixando seu legado de trabalho nesta Assembleia. A ela e a todos o meu muito obrigado”.
A diretora do setor de taquigrafia, Gláucia Cavalcante da Costa Ribeiro, afirmou ter orgulho respeito, gratidão e acima de tudo a sensação de dever cumprido. Relembrou a atuação de vários servidores que passaram pelo setor e, em especial, da colega e amiga Miriam, que faleceu antes de receber a justa homenagem. “Valeu a pena persistir e enfrentar dificuldades. Recebemos de Deus o dom, o dom de taquigrafar. Muito obrigada”, finalizou.

Deixe uma resposta