Browse By

Patrolamento da Linha Zero Eixo, no município de Colorado do Oeste, já começou

O Governo de Rondônia trabalha para melhorar a qualidade de vida do homem do campo. Nesse sentido, o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER) tem dado atenção especial às demandas de infraestrutura na zona rural do Estado.
Nesta quarta-feira (24), o DER iniciou o patrolamento, eliminação de curvas perigosas e cortes de morros elevados na Linha Zero Eixo, que inicia no município de Colorado e vai até o município de Cabixi. Região cuja principal atividade econômica é a agricultura e pecuária.
O corte de morros elevados consiste em diminuir um ponto muito alto de um morro, com o objetivo de torná-lo acessível à trafegabilidade de carros pequenos e grandes. “Homens e máquinas do Governo de Rondônia trabalham no perímetro mais crítico da linha, que começa na BR-435. em Colorado, até a Linha 11, no limite com o município de Cabixi. São 30 quilômetros de estrada onde o DER fará o corte de cinco morros elevados, eliminação de curvas perigosas, instalação de linhas de bueiros de concreto, bueiros armcos (tubos metálicos) e encascalhamento”, afirma o diretor geral do DER, Ezequiel Neiva.
Ter acesso
As melhorias na infraestrutura da Linha Zero Eixo beneficiam diretamente os moradores dos municípios de Colorado do Oeste, Cerejeiras e Cabixi. Atualmente, quem está na Linha Zero Eixo, que pertence ao município de Colorado, precisa ir até Cabixi e depois Cerejeiras para ter acesso a RO-435. Com a linha recuperada, o acesso será direto.
O serviço está sendo executado pela Residência do DER de Colorado do Oeste, que no último sábado (20) recebeu uma escavadeira hidráulica – PC, que será utilizada neste serviço. “Há 15 dias a residência já havia recebido uma pá carregadeira e está previsto a chegada de mais dois caminhões caçamba e uma retroescavadeira”, frisou o residente Menias Henrique.
A obra faz parte do Projeto Estradão, lançado pelo Governo de Rondônia como parte do planejamento do DER para a melhoria das estradas.

Deixe uma resposta