Browse By

Lascando a Madeira

Empresário denuncia prefeito de Candeias do Jamari.

Um empresário denunciou o prefeito de Candeias do Jamari no Tribunal de Contas do Estado, por suspeitar de irregularidade no âmbito do Processo Administrativo n. 327/2016, cujo objeto é a aquisição de combustível no importe de R$ 2.292.139,89 (dois milhões, duzentos e noventa e dois mil, cento e trinta e nove reais e oitenta e nove centavos). Tal denúncia foi registrada sob o protocolo 10892/2016. Informa o denunciante que tal fato causa estranheza, uma vez que o Município de Candeias do Jamari não dispõe de uma frota de veículos tão expressiva que admita esse nível de aquisição. O Tribunal informou que a denúncia será submetida à Secretaria Geral de Controle Externo para análise técnica da documentação e posteriormente à emissão do Relatório técnico, será dado vista ao Ministério Público de Contas.

O que é Aleppo?

“O que é Aleppo?”. Essa resposta dada em forma de pergunta pelo presidencial americano pelo Partido Libertário, Gary Johnson, foi palco de admiração pelos eleitores daquele país, depois de ter sido questionado diretamente sobre a situação na cidade síria que está sitiada há meses.
Não vejo motivos para condená-lo. Primeiro porque Aleppo pertence a um país que não fará parte de sua Jurisdição caso seja eleito e segundo, se o julgarmos, deveremos na mesma ótica condenar também a maioria dos candidatos de Porto Velho. Pois na capital Rondoniense existe localidades tão esquecidas quanto Aleppo. Bairros como, Nacional, Planalto, Lagoa, Lagoinha, Ulysses Guimarães e outros. Sabemos que o candidato ao ler esta matéria vai dizer que estamos enganados, mas depois do dia 02 de outubro, inicia-se o surto de amnésia e Porto Velho volta ao que era antes, repleto de “Aleppos”.

Doar para campanha pode não ser uma boa idéia.

Desde que foi sancionada a lei proibindo pessoa jurídica de fazer doações para campanhas eleitorais, os doadores de recurso costumeiros tiveram que tomar conhecimento da legislação de forma ampla, para não cometerem ilegalidades. Mas não é isso que aponta uma “varredura” feita pelo TSE, que encontrou irregularidades que totalizam a cifra de R$ 266 milhões. Os três principais apontamentos são: Falta de capacidade econômica para o valor doado (R$ 168,3 milhões), doações feitas por sócios de empresas que receberam recursos públicos “e quem não esperava por essa?” e ainda doações feitas por grupos, como por exemplo, 114 funcionários de uma única prefeitura doaram R$ 230 mil para o diretório municipal de um partido, mas nada mais chama a atenção, do que o fato de 4.630 beneficiários do bolsa família terem doado, e pasmem, um único beneficiário doou R$ 67 mil.

Greve dos bancos todo ano… hum… sei…

No Brasil a lei para os bancos, funciona assim: Se o país está bem economicamente, os bancos têm lucros exorbitantes, se o país está razoável, os bancos também têm lucros exorbitantes e se o país está em crise, curiosamente os bancos também têm lucros exorbitantes, ou seja, para cada música, existe uma dança, porque na verdade quem dança são os clientes e os usuários.
Na greve a modinha é essa:
– Os “clientes analfabetos-digitais” que possui saldo em conta, mas que não sabe movimentar seu dinheiro à não ser no guichê de caixa, contribuem para a manutenção da captação de sua agência, pois seu recurso fica praticamente paralisado no período da greve.
– Os tomadores de créditos começam a sofrer calotes, especialmente pela desculpa da greve, o recebimento diminui, passando a utilizar mais o limite em conta e pagar mais juros que de costume.
– Os Bancos que têm uma despesa alta com horas-extras, conseguem na greve zerar esta despesa. Se está em greve, não há porque fazer horas-extras.
– Os Bancos conseguem também neste período atender somente os clientes que gosta de atender, pois os gerentes vão até os correntistas “Vips”, e assim os banqueiros vivem dias de “sonho de consumo”, que é dar atendimento só a quem lhe interessa e não a todos que precisa.
Percebe como os bancos ganham de todas as formas na greve? Se greve não fosse um bom negócio para bancos, eles chegariam em um consenso com o sindicato antes da paralisação. Banco faz projeção da inflação, do PIB, da taxas de Juros, dos índices da economia em geral, não vai saber que percentual de aumento é satisfatório para a categoria? Hum… sei…

Deixe uma resposta