Browse By

Movimento ameaça fazer justiça com as próprias mãos

Os integrantes da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) retornaram a Fazenda Bom Futuro na linha 94 em Seringueiras, e causaram novos estragos. Mataram equinos e incendiaram tratores e maquinários. O Movimento Todos pela 429 cobra a presença da Força Nacional de Segurança e da Policia Federal. Caso o movimento não seja atendido, seus integrantes ameaçam fazer justiça com as próprias mãos. Estima-se que o prejuízo causado na ultima invasão tenha ultrapassado a R$ 10 milhões.
Segundo informações de pecuaristas, produtores e empresários da região, que preferem não se identificar, pois temem represália. Seis homens teriam retornado a fazenda e causado os estragos. Eles estariam escondidos nas matas ou acolhidos por alguém da região.
“Talvez esse ataque, seja uma represália a prisão de alguns integrantes. Se continuar desta forma teremos que agir. Não podemos ser coagidos ou ameaçados. Isso vem acontecendo com muita frequência por aqui. Hoje nos sentimos desprotegidos e desamparados pelo Estado”, disse produtor da região.
Postura
A indignação dos integrantes do Movimento todos pela 429,  é justamentamente em razão da postura adotada pelo Incra e pelo Estado. “No acordo que foi firmado, a LCP seria remanejada para uma área distante cerca de 300 quilômetros, não cumpriram, estão a 28. O que possibilita aos integrantes o retorno com destruição e furto nas propriedades”, lamentou.
Fazenda é alvo de invasões e de destruição com alto prejuízo
A fazenda Bom Futuro foi desocupada há mais de dois meses, as famílias saíram no dia 26 de agosto.  De acordo com o Movimento, o único lado que cedeu foi o dos produtores, e que lamentavelmente entes públicos tratam bandidos como camponeses.
“O que falta acontecer, para que autoridades Federais e Estaduais tomem providências. Estamos caminhando para uma verdadeira guerra, em decorrência dessas invasões. Quando se trata de conflitos agrários é preciso mais atitude dos órgão  responsáveis, infelizmente  isso não  está acontecendo”, declarou Sérgio  Ferreira, secretário executivo da Associação  Rural de Rondônia.
Invasões
Os integrantes da LCP tentaram invadir fazenda Santa Eliana, em Ji-Paraná, no final de semana passado, mas não conseguiram.
A ocupação da fazenda Bom Futuro aconteceu durante a noite dos 21 de julho, quando seis homens armados renderam o proprietário e um funcionário na propriedade. Os reféns foram mantidos amarrados e encapuzados. Horas depois foram obrigados a deixar a fazenda. Segundo a PM, os 100 invasores
eram integrantes da LCP e estavam fortemente armados.

Deixe uma resposta