Browse By

Deputado Jesuíno cobra do governo medidas para diminuir criminalidade

O deputado Jesuíno Boabaid (PMN) afirmou no último sábado (22), que irá solicitar do secretário de Segurança, Antônio Carlos dos Reis, medidas visando diminuir, consideravelmente, o índice de criminalidade no Estado. Vários homicídios foram registrados nesta semana em Porto Velho, dentre eles estão a execução de dois policiais militares.

O parlamentar declarou que é inadmissível a grande quantidade de crimes que vem ocorrendo na cidade e o governo se mostra inerte diante disso. “Vou cobrar do secretário, para que a comunidade possa ter mais segurança. Pedirei que sejam intensificadas as abordagens em suspeitos, pois com isso, armas de fogo, foragidos e outros criminosos serão retirados das ruas” declarou.

Jesuíno disse ainda que durante realização da Sessão Ordinária na próxima terça-feira (25) irá usar sua fala na tribuna da Assembleia Legislativa para reforçar o pedido ao Governo. “O crime aumenta de uma forma avassaladora e eu buscarei uma forma do governo tomar as providências para que a sociedade tenha mais segurança, pois do jeito que está indo à situação só tende a piorar”, concluiu Jesuíno.

 

Encaminhamento

Boabaid encaminhou pedido à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, requerimento visando buscar informações junto ao Comando Geral da Polícia Militar, bem como ao Comando Geral do Corpo de Bombeiros no que trata sobre a convocação dos excedentes do Concurso Público da Polícia e Bombeiro Militar no âmbito do Estado de Rondônia.

O documento será entregue ao comandante geral da Polícia Militar do Estado, Cel. PM Ênedy Dias de Araújo e também ao comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar, Cel. BM Silvio Rodrigues.

Vários excedentes do concurso questionaram o parlamentar sobre quando finalmente seriam convocados. Deste modo, o parlamentar listou no requerimento questões como o quantitativo de militares foi para a Reserva Remunerada (RR) até a presente data e os que estarão aptos para a RR até dezembro de 2016.

O parlamentar pediu também o impacto orçamentário para a contratação de todos os aprovados da Polícia Militar, o impacto orçamentário para a contratação de todos os aprovados do Bombeiro Militar, o prazo para a nova convocação dos excedentes do concurso da Polícia e do Bombeiro Militar e o número de candidatos aprovados que serão chamados para a próxima academia.

Para o parlamentar é necessário apurar as informações tendo em vista que até o momento houve apenas uma academiada Polícia Militar. Boabaid menciona ainda o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que diz que “dentro do prazo de validade do concurso, o candidato aprovado tem o direito à nomeação, quando o cargo for preenchido sem observância da classificação”.

Jesuíno destacou ainda que na primeira convocação do concurso da PMRO, foram convocados 440 candidatos aprovados para o Curso de Formação de Soldado (CFS), porém, apenas 419 ingressaram no quadro da Polícia Militar, sendo assim, restaram 21 vagas para contratação de novos policiais.

Boabaid salientou ainda, que devido à falta de efetivo nestas categorias, nota-se a existência de um déficit na Segurança Pública do Estado, porém “os aprovados que aguardam contratação irão suprir parcial e temporariamente este déficit, uma vez que a tendência é de aumentar. Há servidores aguardando serem transpostos para o quadro da União Federal, para solicitar que sejam transferidos para os quadros da Reserva”.

Deixe uma resposta