Browse By

Lazinho pede título honorífico para Dom Antônio Possamai

O deputado Lazinho da Fetagro (PT) oficializou pedido e os demais parlamentares aprovaram a concessão do título de honorífico de Cidadão do Estado de Rondônia ao bispo dom Antônio Possamai pelos serviços prestados ao Estado.

Sobre o histórico de dom Antônio Possamai, o parlamentar informou que ele nasceu em Santa Catarina, na cidade de colonização italiana de Ascurra. Sua profissão religiosa teve início em 31 de janeiro de 1948 e sua ordenação presbiterial em 8 de dezembro de 1957.

Cursou filosofia, teologia, renovação teológica e espiritualidade na Venezuela, foi diretor de estudos, pároco e vigário paroquial. Vice-provincial dos salesianos em Porto Alegre (RS) e provincial em Recife (PE).

Bispo diocesano

Sua história em Rondônia iniciou no processo de oficialização eclesiástica da Diocese de Ji-Paraná, em 1978, quando foi criada a Prelazia de Rondônia e sua constituição oficial e instalação jurídica em 1983. Com isso, Possamai foi nomeado primeiro bispo diocesano em 4 de março de 1983.

Dom Antônio exerceu muitas atividades a serviço da Confederação dos Bispos do Brasil (CNBB), como a presidência do serviço pastoral dos migrantes, presidente da Regional Norte I, vice-presidente da Comissão episcopal para a Amazônia, membro delegado da Conferência de Aparecida (Celam), exercendo o trabalho pastoral em Ji-Paraná até 11 de abril de 2007, tendo como lema “o Senhor enviou-me a anunciar a boa nova aos pobres”.

Esperança

Foram, no total, 24 anos dedicados por dom Antônio Possamai (1983 a 2007) à frente da Diocese de Ji-Paraná, onde semeou esperança, atuando na defesa dos sem-terra, dos direitos humanos, dos índios, das comunidades e do meio ambiente, além de imenso trabalho social.

Lazinho finaliza afirmando que Possamai buscou sempre responder aos desafios da realidade local, procurando unir fé e vida, sempre se pronunciando com sabedoria. Hoje, aos 85 anos de vida, reside em Porto Velho, na Paróquia São João Bosco, em Porto Velho, “mantendo seu testemunho de fé, bondade, cordialidade e principalmente, sua colegialidade espiritual”.

Deixe uma resposta