Browse By

Já estão presos os assassinos do ambulante morto em SP

A polícia de São Paulo prendeu no início da tarde de ontem (28) Alípio Rogério dos Santos, o segundo suspeito de matar o ambulante Luiz Carlos Ruas a socos e pontapés na estação Pedro II do Metrô, no domingo (25). Alípio foi localizado em um prédio da Cohab em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo. O outro suspeito, Ricardo Martins do Nascimento, foi preso na noite desta terça-feira (27) e disse estar “arrependido”.

Ele será levado para a delegacia do metrô que investiga o caso na estação Barra Funda. O advogado dos acusados afirmou nesta quarta-feira (28) que a agressão ocorreu porque os homens foram “atacados” com tentativa de roubo do celular e um deles levou uma “garrafada”.

Nesta terça-feira, ao Jornal Nacional, a ex-mulher de Alípio disse que o ex-companheiro tem temperamento explosivo. Segundo a ex-mulher, que não quis ter o rosto nem o nome divulgado, Alípio tem comportamento agressivo. “Ele tinha esses acessos de loucura, às vezes chutava as coisas. Ele batia nas coisas, gritava, xingava, chamava atenção dos vizinhos nessas brigas”, disse.

Ricardo foi colocado diante de 14 pessoas que estavam na Estação Pedro II no domingo. Todas reconheceram o agressor, segundo o delegado Oswaldo Nico Gonçalves, que investiga o caso.

Travesti

Entre as testemunhas presentes está a travesti Raíssa, que segundo a investigação policial foi defendida por Ruas pouco antes de ele ser espancado. O vendedor teria tentado defender a travesti e um morador de rua homossexual que teriam sido agredidos por Ricardo e Alípio Rogério Belo dos Santos.

Ao ser preso na noite de terça-feira, Martins afirmou estar arrependido e que estava alterado após consumir “cachaça”.

Deixe uma resposta