Browse By

Asfaltamento do acesso a Campo Novo é o mais complicado e o que recebe maior investimento por km

O governador Confúcio Moura inspecionou as obras de asfaltamento da BR-421, no acesso ao município de Campo Novo, na região do Vale do Jamari. Nos 25 quilômetros de rodovia o governo de Rondônia investirá quase R$ 50 milhões no projeto de pavimentação apontado por Confúcio Moura como o mais complicado de ser executado em todo o estado devido à região tomada por rochas e montanhas.

O diretor-geral do DER, Ezequiel Neiva, acompanhou a vistoria e afirmou ao governador que a obra ultrapassa 50% de conclusão, vez que os trabalhos mais complicados (de explosão de rochas e cortes das serras) já foram concluídos em quase toda a obra.

Confúcio Moura destacou que o asfaltamento da BR-421 no acesso a Campo Novo tem importância estratégica para o município. Citou como exemplo a dificuldade do transporte escolar nas estradas de terra e o trajeto diário das ambulâncias. “Esse sofrimento está perto de acabar e o município poderá investir em turismo de ciências naturais, em trilhas e exploração da natureza em geral”, afirmou.

Ezequiel Neiva explicou que o projeto dos 25 km do asfaltamento para Campo Novo foi dividido em dois lotes, cada um com 12,5 km, sendo o primeiro executado pela empresa Macofer. Ressaltou que há pontos tão complicados para execução que apenas 1 km chegará ao custo de aproximadamente R$ 3 milhões, enquanto num trecho sem explosões e serras o custo estimado é de R$ 1 milhão o quilômetro. A estimativa é que até o final de 2017 a obra chegue a pelo menos 80% de conclusão.

Conclusão

O prefeito de Campo Novo, Ocimar Ferreira, disse que a conclusão do asfaltamento da BR-421 até Campo Novo será um marco na história do município. “Estamos no final da rodovia. As pessoas não querem vir aqui (Campo Novo). Nossos alunos têm dificuldade para estudar fora. Os doentes sofrem ainda mais quando precisam buscar atendimento na Capital”, frisou o prefeito ao garantir que toda a população está ciente do tamanho do investimento.

Deixe uma resposta