Browse By

Polícia explica como desbaratou fraude em vestibular para Medicina

A Polícia Civil (PC) de Rondônia prendeu ontem (22), integrantes de uma quadrilha especializada em vestibular que vendia gabaritos por até R$ 100 mil garantindo assim o ingresso de candidatos no curso de medicina. Segundo as investigações, o candidato que comprasse o gabarito só pagava pelo serviço se passasse no vestibular.

Segundo o delegado Lindomar, a informação chegou a Gerencia de Inteligência da Polícia Civil de Rondônia (GEI) que passou a investigar ação da quadrilha. Foi realizado por uma semana o acompanhamento dos suspeitos envolvidos, a GEI identificou e prendeu a maioria dos integrantes dos fraudadores que colocaria no curso de medicina da FIMCA, pelo menos 15 candidatos, sem precisar fazer provas.

Na manhã desta segunda-feira, a PC concedeu uma coletiva onde explicou como todo o trabalho foi realizado. Segundo o delegado Lindomar Bezerra, o chefe da quadrilha é Áureo Moura Ferreira. Com ele, foram presos Carlos Alexandre da Silva Franzolino e Tiago Vieira da Silva.  Com os infratores foram apreendidas uma maleta com transmissores,  receptores e pontos receptores.

O caso

O GEI identificou 14 candidatos que fizeram a prova. Outro fato que foi esclarecido foi a possível troca de tiros que teria acontecido em uma perseguição envolvendo os criminosos e também os policiais. Informação essa desmentida pela delegada da Draco, Ingredi Brandão.

Segundo Ingredi, a perseguição de fato aconteceu, mas em momento algum houve troca de tiros. Os estudantes  envolvidos foram encaminhados para a central de flagrantes, posteriormente três deles pagaram a fiança estabelecida no valor de 10 salários mínimos, e foram liberados.

Já os outros permaneceram detidos. As investigações continuam e a qualquer momento mais pessoas podem ser presas.

One thought on “Polícia explica como desbaratou fraude em vestibular para Medicina”

  1. Rafael Freitas says:

    Muito bom a materia, obrigado pelas dicas

Deixe uma resposta