Browse By

Estacionamento para mais de dois mil veículos no Espaço Alternativo da Capital tem obra iniciada

Um estacionamento com capacidade para cerca de 2.200 veículos está sendo construído pelo governo de Rondônia para atender à demanda de visitantes do Espaço Alternativo, em Porto Velho. A área de 60 metros de largura por 800m de extensão, correspondente a aproximadamente oito campos de futebol, localizada à margem direita da avenida Jorge Teixeira, sentido Hospital de Base/aeroporto. A limpeza foi iniciada na última terça-feira (24) pelo DER.

A área de quase 50 mil metros quadrados, segundo o diretor-geral do DER, Ezequiel Neiva, será pavimentada, murada e iluminada. Ainda conforme o diretor, toda a obra será realizada com 100% de maquinário e servidores do DER. “Estamos no período de chuvas e precisamos aproveitar todos os dias com sol, por se tratar de uma obra de grande porte”, frisou Neiva ao destacar que a massa asfáltica que será utilizada no estacionamento seria suficiente para fazer aproximadamente seis quilômetros de asfalto em vias urbanas.

Quiosques

Outra frente de serviço do DER atua na reforma dos quiosques, bancos, mesas, playgrounds, calçadas e da iluminação. No próximo mês, será feita a licitação de uma passarela moderna, considerada uma escultura urbana, com estrutura artística ondulada e iluminação cênica (Led), de três metros de largura por 184 metros de extensão. Outro benefício para o local será o recapeamento com asfalto usinado e sinalização da avenida Jorge Teixeira (nos dois lados) em toda a extensão do Espaço Alternativo.

“O governador Confúcio Moura tem cobrado constantemente a conclusão do Espaço Alternativo. Todos os setores do DER estão empenhados neste projeto que será o cartão postal de Porto Velho”, afirmou o diretor.

Maquinário

Para a conclusão do Espaço Alternativo, conforme Ezequiel Neiva, a contratação de uma empresa para a construção da passarela será o único serviço realizado por uma empresa contratada. O restante será realizado com maquinário e servidores próprios do DER, incluindo a mão de obra de reeducandos.

Deixe uma resposta