Browse By

Fhemeron apela por doações de sangue para manter estoque no Carnaval

Várias cidades de Rondônia vão promover a tradicional festa de carnaval, período em que aumenta consideravelmente o número de acidentes de trânsito e outros tipos de fatalidade, como briga envolvendo arma de fogo e arma branca, e a consequência é o aumento do consumo de sangue nas unidades de urgência e emergência médicas. O assistente social da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron), Dimarães da Silva, disse nesta sexta-feira (3) que o estoque de sangue da unidade está baixo e se não houver sensibilização por parte da população a situação tende a ficar crítica durante o período de carnaval.

Dimarães da Silva informou que nos meses de janeiro e fevereiro geralmente é baixa a quantidade de doações na Fhemeron, isso porque as pessoas viajam bem mais do que nos outros meses do ano e ainda tem o agravante porque o consumo aumenta. O assistente social disse que é muito importante que as pessoas se conscientizem que nada substitui o sangue. Em uma emergência, se não tiver o sangue disponível, a pessoa pode vir a óbito.

Consciência

A Fhemeron tem cerca de 70 mil doadores de sangue cadastrados, mas menos de 10% desse total retorna para doar. Há também pessoas que doam pela primeira vez, porque são movidas por uma causa e não retornam mais. “É importante que as pessoas tenham essa consciência que toda vez que elas doam salvam pelo menos quatro vidas”, destacou Dimarães da Silva, completando que os fatores que estão em situação crítica são o O+, A+ e O-.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), qualquer pessoas com idade entre 16 e 69 anos pode ser doadora de sangue. Os jovens com idade entre 16 e 17 anos podem doar acompanhados pelo pai, mãe ou responsável legal. E para doar até os 69 anos, a pessoa precisa começar a doar antes dos 60 anos.

Deixe uma resposta