Browse By

Banda contemplada pelo Prêmio Zezinho Maranhão apresenta música alternativa pelo Estado

São três os artistas que compõem a Banda Os Últimos. Um pernambucano, uma mineira e um rondoniense. O grupo da cidade de Ariquemes carrega vários regionalismos universais e nacionais. Com influência no rock e na música brasileira, os integrantes buscam arranjos com letras que falam sobre as relações cotidianas e o meio ambiente em que vivem.

Os Últimos recebe este nome porque os integrantes já participaram de outras bandas e nunca tocaram juntos, então esta é a última formação.

Tom Rodrigues, Rogério Madeira e Laura Brandhuber são os músicos que fazem parte da banda. Laura é baterista, Rogério fica no contrabaixo e Tom vocalista e guitarrista. O grupo de música, que entra em circulação pelo Prêmio Zezinho Maranhão a partir de hoje, além de levar músicas alternativas, também distribuirá mudas de plantas para o público, que poderá assistir a todas as apresentações contempladas pelo edital de graça, abertas para todas as idades.

A primeira apresentação será em Guajará-Mirim, no sábado; no Teatro Guaporé, domingo (12), em Porto Velho; dia 17 em Ji-paraná; 19 em Vilhena e a última apresentação será em Ariquemes, no dia 4 de março.

Recursos

O edital do primeiro Concurso Público de Música Zezinho Maranhão, lançado em maio de 2016, foi criado pelo governo de Rondônia para fomentar a cultura no estado. A banda Os Últimos é uma das seis que receberam recursos de R$ 30 mil para circular em cinco regiões de Rondônia. Ao todo serão 30 apresentações.

O objetivo da banda, além de levar música como fomento cultural, é buscar aliar pensamentos e atitudes para formar um cotidiano mais verde, utilizando a música como difusora para implementação da cultura de preservação do meio ambiente e dá espaço para os artistas locais, pois em cada município que vai passar, um artista local fará a  abertura do show.

Apresentações

Segundo Rodnei Paes, superintendente estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer, o edital atinge todos os músicos do estado, e as apresentações gratuitas levam uma outra atividade para a população, seja município, vila ou linha rural. “O fator importante é a relevância cultural para o estado”, ressaltou.

Deixe uma resposta