Browse By

Deputado Marcelino Tenório afirma que falta patriotismo ao brasileiro

“Acredito que o Brasil está passando por momentos difíceis”. Assim o deputado Marcelino Tenório (PRP) abriu o seu pronunciamento na manhã desta quarta-feira (22) durante sessão ordinária da Assembleia Legislativa. O parlamentar se disse preocupado com a espetacularização na imprensa, de pessoas que “jogam para a mídia” e que acabam por prejudicar o país.

Tenório se referia a operação “Carne Fraca”, deflagrada pela Polícia Federal, que investigou por dois anos a situação e agora, “depois que se construiu com grande esforço o sistema de exportação da carne ao invés de se atacar pontualmente a situação se prejudicou toda a cadeia produtiva”, ressaltou.

Segundo ele, a ação deveria ter sido tomada “lá atrás, não agora depois de tanto tempo e com tamanha espetacularização midiática”.

O maior prejudicado, ressaltou Marcelino, é “o pequeno produtor que comercializa pouco e que necessita para sobreviver. E é claro, o grande, aquele que exporta, também será prejudicado. Os supermercados serão afetados, toda a cadeia produtiva será afetada de alguma forma”.

Tenório disse que “precisamos ser mais brasileiros, patriotas. Pensar no país”. Afirmou que este segmento tão importante para a economia nacional foi um dos únicos a ter competência de chegar ao mercado internacional, que investiu e investe em grandes empreendimentos e agora recebe esta pá de cal.

Rondônia investiu muito no setor, afirmou o parlamentar e agora, com esta operação, tudo vai ser reduzido. “Abates serão suspensos. Ao invés de gerar emprego teremos o desemprego. A arrecadação do estado vai diminuir”.

Repúdio

Enquanto o país está nesta efervescência, destacou Tenório, a Câmara Federal tentando empurrar a lista fechada. Afirmou que se lutou pelo fim da ditadura e “agora estão cavando sua própria sepultura”.

Reafirmou que ao invés de fazer leis para melhorar o país “estamos num retrocesso”. Marcelino disse que o país tem 35 partidos. “O Brasil paga quase R$ 1bi para manter os partidos. Hoje se você está desempregado, crie um partido, dá mais dinheiro”

Segundo ele falta responsabilidade e vergonha deste Congresso para tomar atitudes corretas para o país. “Temos meia dúzia de partidos, o restante é somente fisiologismo. Este é o momento da população sair às ruas e dizer que não concorda com isso”.

Concluiu afirmando que o Brasil não mudará pelo voto. “Só vai mudar se a população sair ás ruas”. Por isso apelou para que a ALE faça nota de repúdio ao Congresso Nacional, “pois estão querendo aprovar a lei eleitoral por lista fechada. Num país democrático isso não existe. Deixo aqui meu apelo”.

Deixe uma resposta