Browse By

Prefeitura faz demarcação em área de preservação permanente em Ji-Paraná

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), demarcou hoje (22) uma Área de Preservação Permanente (APP) no bairro Park Amazonas, primeiro distrito da cidade. A demarcação faz parte das ações alusivas ao Dia Mundial da Água.

Técnicos da Semeia instalaram placas informando que o local de três hectares é uma área de preservação, protegida por leis federais e pelo Código Ambiental Municipal. É crime ambiental ocupar, desmatar e jogar lixo, sob pena de ser multado.

Além da demarcação foram plantadas várias mudas de árvores nativas como cedro, seringueira e cerejeira, em parceria com profissionais da área, acadêmicos de ciências biológicas da Ulbra. Segundo o secretário municipal de meio ambiente, Reinaldo Pereira, a intenção é proteger uma importante nascente localizada na área de preservação.

“Nós estamos fazendo várias atividades no decorrer desta semana para alertar a população sobre a necessidade de preservar esse bem precioso. Água é fonte de vida, por isso temos que cuidar das nossas nascentes para as futuras gerações”, disse o secretário Reinaldo.

O vereador Lorenil Gomes que está acompanhando as ações voltadas á preservação do meio ambiente, ressaltou que teve no ano passado projeto de lei aprovado pelo Legislativo, estabelecendo que o município incentive e crie mecanismos de reflorestamento e arborização na cidade. Outro projeto do vereador estabelece que as concessionárias de veículos, instaladas na cidade, plante arvores nativas ou frutíferas na mesma proporção de carros novos vendidos.

A ação contou com a colaboração dos moradores que também estão ajudando a preservar plantando árvores frutíferas e vigiando para que o local não seja desmatado. Segundo a assessora técnica da Semeia, Meire Zanettin, a colaboração da comunidade é imprescindível para que além das árvores, a fauna também fique protegida, mesmo na área urbana.

“Temos uma fauna muito rica aqui, animais que a gente não encontra em qualquer vegetação. Já vimos macacos, lobinhos e diversas aves circulando na área. Esse lugar tem que ser preservado para manter a qualidade da água da nascente e a fauna”, explicou a Meire Zanettin.

Deixe uma resposta