Browse By

Projeto Superação pode ser ampliado com novas mídias

Durante a aula inaugural do Projeto Superação, na noite de terça-feira (21), no Teatro Banzeiros, o prefeito de Porto Velho, dr Hildon Chaves disse que se for necessário e dependendo da demanda de alunos, pretende ampliar o projeto com a utilização de outras mídias. “É um processo que nós vamos começar a construir a partir de agora e é muito provável que no decorrer dos próximos anos possamos incrementá-lo ainda mais usando principalmente a metodologia de ensino a distância”, declarou.

Hildon Chaves destacou o papel social do projeto, cuja principal função é diminuir as desigualdades e promover o acesso das pessoas carentes ao ensino superior, quer seja nas universidades públicas ou faculdades particulares. “Na medida em que tivermos uma cidade mais preparada, uma população mais educada, nós vamos começar a ter uma cidade melhor. A educação contribui para o desenvolvimento, então esse é o motivo desse investimento, desse empenho da prefeitura no projeto Superação”, acrescentou.

Ele explicou que a educação de jovens e adultos não é, necessariamente, uma responsabilidade do município, “mas, já que podemos, estamos fazendo algo mais. O compromisso maior da prefeitura é com a educação básica, até o quinto ano. Acredito que o desenvolvimento da cidade e das pessoas passa pela educação. É um orgulho para a prefeitura ser parceira de vocês. Não se limitem, não se conformem, acreditem que é possível”, enfatizou o prefeito, ao citar a própria trajetória como exemplo da dedicação ao estudo, quando foi aprovado em concurso para promotor de justiça aos 23 anos de idade.

Parceria

As aulas serão realizadas durante todo ano em quatro polos espalhados pela cidade, sendo dois na zona Leste, um na região Sul e outro no bairro Nacional, zona Norte. O projeto conta com a parceria da Secretaria Municipal de Educação, que fornece  professores da rede municipal e ainda outros professores voluntários que se prontificaram a trabalhar sem qualquer custo para os cofres públicos.

“O pré-enem atualmente é administrado pela Semasf, mas tem todo apoio da Secretaria Municipal de Educação, tanto na logística como os profissionais que são da secretaria (Semed). É um programa de muita importância para o município de Porto Velho e a gente está dando total apoio”, afirmou o secretário de educação, Zenildo de Souza Santos.

Exemplo

Jéssica Cristiane Ferreira Pinto, aluna do polo que funciona na escola Pedro Batalha e tirou 920 pontos em redação, uma das maiores notas do Enem em Rondônia, e que agora é acadêmica do curso de História na Universidade Federal de Rondônia (Unir), destaca a importância da iniciativa da prefeitura. “O que eu não aprendi muito bem no ensino médio foi o estopim para desenvolver tudo que eu precisava para passar no Enem. Eu fiquei muito feliz, aprendi muito aqui, principalmente redação”.

Deixe uma resposta