Browse By

6ª Rondônia Rural Show mostra réplica de propriedade rural com inovações tecnológicas e sustentáveis

O trabalho desenvolvido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) é considerado estratégico pelo governo de Rondônia por levar as inovações tecnológicas ao homem do campo e é isso o que está sendo feito pela instituição durante a 6ª Rondônia Rural Show que apresenta ao público réplica de propriedade de agricultura familiar com inovações tecnológicas e sustentáveis.

O estande da Emater rodeado pelo verde no setor da Vitrine Tecnológica da feira de agronegócio anuncia modelos de produção e técnicas para produzir mais sem impactos ambientais e com inovações de trato e tecnologias de baixo custo. ‘‘Trouxemos oito atividades, todas elas com tecnologias que exige baixo investimento e rentabilidade acima do esperado’’, afirma.

Plantio de batata-doce, horta medicinal, fruticultura, café, modelo de reserva legal, adubação diferenciada são os destaques da Emater na feira. O adubo, por exemplo, da Ferti-Peixe, é uma das alternativas para quem que quer que a produção avance com sustentabilidade, pois aproveita dos subprodutos do processamento do pescado.

‘‘Temos um ganho de 20% a 30% em relação ao desenvolvimento da planta’’, aponta o gerente regional da Emater de Ji-Paraná Antônio de Assis Gomes Furtado. Resultados que podem ser conferidos na plantação de inhame da Vitrine Tecnológica.

PASTAGEM E AGRICULTURA

Outro método para alavancar o agronegócio é o pasto rotacionado também apresentado pela Emater durante a feira. ‘‘Não podemos mais avançar em área de mata, então temos que continuar recuperando o que nós temos para continuar produzindo’’, disse o gerente regional. No pastejo rotacionado, as áreas são divididas para que o pastejo aconteça em espaços alternados.

Desta forma, enquanto o rebanho de alimenta em uma determinada área, a outra descansa para que o capim volte a crescer. ‘‘Pesquisas apontam que em Rondônia sem a pastagem rotacionada a capacidade é de 1,5 animal por hectare, enquanto que com pasto rotacionado é possível chegar a até 10 animais por hectare’’, afirma.

E para que isso aconteça de forma eficiente é preciso também ter um solo de qualidade. ‘‘Estamos aqui mostrando um exemplo de recuperação de pastagem degradada onde só usamos adubação, correção de solo e utilização do Ferti-Peixe. A parte forrageira do capim melhorou em cerca de 30%’’, disse o gerente regional.

A Emater ainda colocou à disposição do público métodos simples para cultivar horta orgânica e plantas medicinais. ‘‘O adubo é feito de resto de material vegetal e animal’’, explica. Todas essas alternativas sustentáveis tem elevada a produção agropecuária de Rondônia.

‘‘O café, por exemplo, antes eram produzidas uma média de 10,12 sacas por hectare e hoje nós temos agricultores que produzem até 160 sacas por hectare’’, conta ele que revela que as novidades atraíram muitos produtores rurais interessados em replicar o que aprenderam em suas propriedades.

Deixe uma resposta