Browse By

Barco para comunidade ribeirinha no Vale do Guaporé é novamente cobrado

As comunidades ribeirinhas de mais de 50 localidades, no trecho do rio Guaporé, ligando as cidades de Guajará-Mirim e Pimenteiras do Oeste, na fronteira com a Bolívia, estão prejudicadas com a paralisação dos serviços de transporte de passageiros e de carga.

“Não tem outra forma de as pessoas se locomoverem, se não pelo rio. Sem o barco, as comunidades estão isoladas e sem uma esperança de retomarem as suas atividades normais”, disse Maurão.

Suspenso há sete meses, o serviço compromete a economia da região, trazendo prejuízos para todos.

Presidente

Nesta semana, o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PMDB), voltou a se reunir com o presidente da Associação dos Navegantes dos Vales do Mamoré e Guaporé (Anvmg), Heliosmar Mendes Leite, acompanhado de Durle Serrate, Elias, Badá, Ari Carlisson e Emerson Soares.

Via fluvial

O encontro foi intermediado pelo deputado Dr. Neidson (PMN), que tem buscado retomar o serviço de transporte via fluvial na região. “O recurso seria advindo do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecope), gerenciado pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), mas ainda estamos aguardando a regularização dos contratos e o retorno dos serviços”, explicou Neidson.

Deixe uma resposta